Economia Política do Poder e Subjetividade

O artigo trata da Economia Política do Poder como uma nova forma de olhar as organizações, uma opção epistemológica, com fundamentos teóricos e metodológicos próprios, vinculada a uma teoria crítica, baseada na interação dos fundamentos econômicos, sócio-históricos, políticos, culturais e psicanalíticos, na tentativa de juntar estas instâncias para entender as organizações. Enfoca de modo privilegiado a interdisciplinaridade, no intuito de alcançar a compreensão da sociedade, da cultura, da ideologia, do imaginário, do simbólico, das relações sociais e de produção das condições materiais de existência, desvendando o mundo do poder e as formas de controle social em suas formas objetivas e subjetivas.

José Henrique de Faria

Deixe uma resposta

Carregando...
Pular para a barra de ferramentas